Daemons em PHP

Quem nunca precisou criar um script que tivesse que rodar de tempos em tempos para efetuar alguma tarefa não é mesmo? Geralmente usamos a Cron para rodarmos os scripts, mas e quando o script já não roda mais no mesmo tempo esperado, e quando olhamos, temos várias instancias do mesmo script rodando no servidor, bem chato isso.

Eu sei que você vai falar: ‘sim, mas podemos tratar isso via não sei que’, sim eu sei., mas porque não, deixarmos um script rodando “eternamente” e executando a tarefa exatamente no momento exato em que um upload for finalizado por exemplo?, processando tudo em paralelo, de forma transparente ao usuário?  Ou mesmo um script para checar a cada N segundos, se determinada aplicação ainda está viva.

É para isso que servem os daemons, ou serviços. Daemons são escritos geralmente em C, Python e outras linguagens, mas porque não utilizamos nosso já conhecido PHP? A principal vantagem disso, é que aproveitamos para criar um ambiente único para a aplicação. Onde todas as peças, rodam sob uma mesma linguagem, facilitando assim a manutenção e aproveitando os profissionais já existentes na equipe, sem contar a reutilização de código ;)

Então, vamos montar um daemon exemplo, utilizando a classe System_Daemon, existente tanto no PEAR quanto no GitHub.

Primeiro, temos que clonar o projeto System_Daemon, de autoria do Kevin van Zonneveld (kvz) no GitHub.

** IMPORTANTE: em meus testes, tive que editar a classe System/Daemon.php, no método ‘isInBackground()’ e removi o ‘self::$_processIsChild &&’ do return, deixando somente o ‘self::isRunning()’. **

Agora vamos ao exemplo de código para rodarmos o daemon. No exemplo abaixo, colo uma estrutura básica de script, que utilizo em meus projetos com Zend, que é meu framework padrão.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
defined('APPLICATION_PATH')
    || define('APPLICATION_PATH', __DIR__  . '/../application');

defined('APPLICATION_ENV')
    || define('APPLICATION_ENV', (getenv('APPLICATION_ENV') ? getenv('APPLICATION_ENV') : 'production'));<

set_include_path(
    implode(
        PATH_SEPARATOR,
        array(
            realpath(APPLICATION_PATH . '/../library'),
            realpath(APPLICATION_PATH . '/modules'),
            get_include_path(),
        )
    )
);

/** Zend_Application */
require_once 'Zend/Application.php';

require_once 'system_daemon/System/Daemon.php';

// Create application, bootstrap, and run
$application = new Zend_Application(APPLICATION_ENV, APPLICATION_PATH . '/configs/application.ini');
$application->bootstrap();

// Configuro o daemon
System_Daemon::setOption('usePEAR', false);
System_Daemon::setOption("appName", "uploaddaemon");
System_Daemon::setOption("appDescription", "Trata os uploads do site.");
System_Daemon::setOption("appDir", dirname(__FILE__));
System_Daemon::setOption("appExecutable", basename(__FILE__));
#System_Daemon::setOption("appPidLocation", '/var/run/uploaddaemon.pid');
System_Daemon::setOption("logVerbosity", '7');
System_Daemon::setOption("logLocation", '/var/log/uploaddaemon.log');
System_Daemon::setOption("authorName", "Thiago Paes");
System_Daemon::setOption("authorEmail", "[email protected]");

/**
 * Setup the CLI Commands
 * 
 * upload.php --help
 * upload.php --start
 * upload.php --stop
 */
try {
    $opts = new \Zend_Console_Getopt(
        array(
            'help'  => 'Exibe esta ajuda.',
            'start' => 'Inicia o Daemon.',
            'stop'  => 'Encerra o Daemon',
        )
    );

    $opts->parse();
} catch (\Zend_Console_Getopt_Exception $e) {
    exit($e->getMessage() ."\n\n". $e->getUsageMessage());
}

if(isset($opts->help)) {
    echo $opts->getUsageMessage();
    exit;
}

/**
 * Action : start
 */
if(isset($opts->start)) {
    try {
        System_Daemon::start();

        while (true) {
            System_Daemon::log(System_Daemon::LOG_INFO, "rodando...");

            // aguardo um minuto antes de executar novamente a ação
            sleep(60);
        }
    } catch (System_Daemon_Exception $e) {
        System_Daemon::log(System_Daemon::LOG_ERR, $e->getMessage());
    }
}

/**
 * Action : stop
 */
if(isset($opts->stop)) {
    System_Daemon::stop();
}

Pronto, com isso, já temos um exemplo de daemon rodando.

E é isso, divirta-se agora criando seus daemons para melhorar ainda mais suas aplicações e o ambiente delas.